Compartilhe: (2 mêss atrás)

Nova defesa de dissertação: Esta defesa não possui proposta definitiva cadastrada.


Aluno

Paula Morais Canedo de Magalhães

Título
Não há uma proposta definida ainda.
Data
30/04/2021
Horário
-
Sala
-
Área
Geotecnia
Curso
Mestrado
Banca
Alberto de Sampaio Ferraz Jardim Sayão; Anna Laura Lopes da Silva Nunes – COPPE/UFRJ; Vitor Nascimento Aguiar

Resumo

A identificação de áreas com predisposição à ocorrência de desastres naturais surge como informação importante, principalmente no contexto urbano. Sendo assim, o objetivo desse estudo foi propor uma metodologia para o mapeamento de áreas de risco de fluxo de detritos, considerado como um dos acidentes naturais que mais provocam mortes e perdas materiais. Para tanto, esse estudo fez a modelagem de estabilidade das encostas diretamente num software GIS, em que foram utilizados o Modelo do Talude Infinito, para o cálculo da estabilidade, e do Método CN, como modelo de infiltração. Na análise de risco, considerou-se que Risco é definido pelo produto da probabilidade de ocorrência de um fluxo de detritos (Perigo), onde é avaliada a influência das características do meio físico e do seu processo deflagrador; com a severidade das suas consequências, medidas em termos de população afetada (Exposição) e suas fragilidades (Vulnerabilidade). Os resultados obtidos foram satisfatórios, indicando que a metodologia foi adequada para atingir os objetivos propostos, qualificando-a como viável e promissora para estudos futuros. Dentre as suas vantagens tem-se: ser facilmente replicada para outras áreas de estudo, possuir uma sequência simples de cálculos possuir dados de entrada de fácil obtenção e apresentar baixo custo computacional.