Compartilhe: (1 mês atrás)

Departamento de Engenharia Civil e Ambiental

As Faculdades Católicas, que deram origem à PUC-Rio, foram criadas em 30/10/1940 pelo Decreto 6.409 do Presidente da República concedendo autorização para instalar a Faculdade de Direito e a Faculdade de Filosofia no colégio Santo Inácio, no bairro de Botafogo da cidade do Rio de Janeiro. Em 15/01/1946 as Faculdades Católicas foram elevadas à categoria de Universidade Católica e em 20/01/1947 a instituição recebeu do Papa Pio XII o título de Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Em 17/07/1955 foi inaugurado o atual campus no bairro da Gávea (foto 1).  Em 1960 foi instalado na universidade o primeiro computador de grande porte para uso acadêmico na América Latina.



Em 21/01/1948 foi autorizado o funcionamento da Escola Politécnica, com a primeira turma de engenheiros colando grau em 30/12/1952 (Foto 2). Na década de 1960, com a implementação da reforma universitária brasileira, a estrutura acadêmica da universidade foi substituída com a criação de departamentos, dentre os quais o Departamento de Engenharia Civil, vinculado ao Centro-Técnico Científico (CTC) da PUC-Rio. Há mais de 70 anos a Universidade forma engenheiros civis, inicialmente pela Escola Politécnica e desde 1968 pelo Departamento de Engenharia Civil. Em 2020 o número de egressos atingiu a marca de 3131 engenheiros civis (Gráfico 1) e a partir de 2009 também é oferecido o curso de graduação em Engenharia Ambiental. Com a integração dos cursos de engenharia civil e engenharia ambiental, o departamento passou a ser denominado Departamento de Engenharia Civil e Ambiental em 2016. Existe forte interação do programa de graduação com a pós-graduação, pois a grande maioria dos professores, com titulação acadêmica de doutorado, leciona disciplinas em ambos os níveis, propiciando um ambiente de pesquisa com oportunidades de participação direta dos alunos de graduação em projetos de pesquisa básica e desenvolvimento.

O Mestrado em Engenharia Civil foi o primeiro Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil do Brasil (A Pós-Graduação no Brasil: Formação e Trabalho de Mestres e Doutores no País, volume 1, p. 203, Capes, 2002) nas áreas de Estruturas (1965) e Geotecnia (1967). Em 1969 já era reconhecido pelo CNPq como Centro de Excelência e pela Organização dos Estados Americanos (OEA) como Centro Latino-Americano de Pós-graduação. O curso de Doutorado foi iniciado em 1985, também nas áreas de Estruturas e Geotecnia, e em 2009 foi criado o Mestrado Profissional em Engenharia Urbana e Ambiental em associação com a Technische Universitat Braunschweig, da Alemanha. Nesses mais de cinquenta anos de existência, como pioneiro na pós-graduação em Engenharia Civil no país, o Programa contribuiu significativamente para a formação de recursos humanos qualificados, contando com egressos que atuam como docentes em mais de 100 universidades do país e do exterior, dentre as quais as principais IES públicas do Brasil.